domingo, 3 de fevereiro de 2008

Projeto Carnaval

CARNAVAL


Alunos atendidos: 1ª, 2ª série do ensino fundamental.

Duração: 1 semana

Período: fevereiro

Objetivos:

· Valorizar o folclore brasileiro.
· Conhecer a história do carnaval.
· Conhecer o carnaval e suas características.
· Valorizar o carnaval como forma de divertimento

Desenvolvimento:

· Pesquisar sobre o tema carnaval.

· Conversar informalmente sobre o carnaval ( fantasias, serpentina, confeites, etc...).

· Tipos de músicas carnavalescas ( regionais).

· Confecção de máscaras.

· Atividades pedagógicas ( cruzadinhas, caça palavras, músicas...).

· Tarde recreativa com desfiles de fantasias, concurso de samba, baile de máscaras.


Justificativa:

O ambiente pedagógico, ou seja, a Escola é um lugar de fascinação e criatividade.
É primordial propiciar doses de entusiasmo para que o processo de aprender aconteça.
Precisamos introduzir na Escola o princípio de que todo conhecimento tem algo a ver com a experiência do prazer. Quando este está ausente, a aprendizagem vira um processo meramente instrucional.
Aprender é um processo criativo que se dinamiza em cada projeto construído e desenvolvido pela Escola.
Dentro desta perspectiva acreditamos que a Educação só consegue "bons resultados" quando se preocupa com gerar experiências de aprendizagens, que seduzem e encantam.
Baseando-se nessas perspectivas foram preparadas atividades pedagógicas da semana que precede o carnaval.

História do Carnaval


O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado a liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.
O entrudo chegou ao Brasil por volta do século XVII e foi influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Em países como Itália e França, o carnaval ocorria em formas de desfiles urbanos, onde os carnavalescos usavam máscaras e fantasias. Personagens como a colombina, o pierrô e o Rei Momo também foram incorporados ao carnaval brasileiro, embora sejam de origem européia.

No Brasil, no final do século XIX, começam a aparecer os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos "corsos". Estes últimos, tornaram-se mais populares no começo do século XX. As pessoas se fantasiavam, decoravam seus carros e, em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades. Está ai a origem dos carros alegóricos, típicos das escolas de samba atuais.

No século XX o carnaval foi crescendo e tornando-se cada vez mais uma festa popular. Esse crescimento ocorreu com a ajuda das marchinhas carnavalescas. As músicas deixavam o carnaval cada vez mais animado.

A primeira escola de samba surgiu no Rio de Janeiro e chamava-se Deixa Falar. Foi criada pelo sambista carioca chamado Ismael Silva. Anos mais tarde a Deixa Falar transformou-se na escola de samba Estácio de Sá. A partir dai o carnaval de rua começa a ganhar um novo formato. Começam a surgir novas escolas de samba no Rio de Janeiro e em São Paulo. Organizadas em Ligas de Escolas de Samba, começam os primeiros campeonatos para verificar qual escola de samba era mais bonita e animada.

O carnaval de rua manteve suas tradições originais na região Nordeste do Brasil. Em cidades como Recife e Olinda, as pessoas saem as ruas durante o carnaval no ritmo do frevo e do maracatu.
Na cidade de Salvador, existem os trios elétricos, embalados por músicas dançantes de cantores e grupos típicos da região. Na cidade destacam-se também os blocos negros como o Olodum e o Ileyaê, além dos blocos de rua e do Afoxé Filhos de Gandhi.

Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais no Rio de Janeiro :
1998 - Mangueira
1999 - Imperatriz Leopoldinese
2000 - Imperatriz Leopoldinese
2001 - Imperatriz Leopoldinese
2002 - Mangueira
2003 - Beija-Flor
2004 - Beija Flor
2005 - Beija-Flor



Calendário dos Desfiles das Escolas de Samba do Carnaval 2006

Escolas de Samba de São Paulo
Escolas de Samba do Rio de Janeiro

Sexta - 24/02/2006 Sábado 25/02/2006
22h45 - Gaviões da Fiel 22h45 - Unidos do Peruche Domingo - 26/02/2006
Segunda - 27/02/06
23h50 - Rosas de Ouro 23h50 - Tom Maior 21h00 - Salgueiro 21h00 - Porto da Pedra
01h00 - Nenê 01h00 - Ac. do Tucuruvi 22h05 - Rocinha 22h05 - Mangueira
02h10 - Ac. do Tatuapé 02h10 - Águia de Ouro 23h10 - Imperatriz 23h10 - Viradouro
03h20 - Casa Verde 03h20 - Unidos da Vila Maria 00h15 - Caprichosos 00h15 - Mocidade
04h30 - Camisa Verde e Branco 04h30 - Leandro de Itaquera 01h20 - Vila Isabel 01h20 - Unidos da Tjuca
05h40 - Vai-Vai 05h40 - X-9 Paulistana 02h25 - Grande Rio 02h25 - Império Serrano
06h50 - Mocidade Alegre 03h30 - Beija Flor 03h30 - Portela

Um comentário:

Christiany disse...

Adorei ,vc está de parabéns
bjs